Pular para o conteúdo principal

Oportunidades em 2012 com a Interatividade na TV Digital

As transmissões de TV Digital iniciaram no dia 2 de dezembro de 2007 sendo possível assistir além das TVs também em celulares sem pagar nada a mais para as operadoras de telefonia bastando apenas o celular ser equipado com conversor de TV Digital. Outra vantagem é que possível utilizar interatividade proporcionada pelo Ginga nos celulares.
Houve por parte das emissoras de TV aberta públicas ou privadas um investimento nas aplicações interativas que são enviadas pelo sinal de TV Digital junto com imagem e som das atrações como novelas, partidas de futebol, jornais e programas de entretenimento. É possível inclusive realizar transações bancárias por meio do controle remoto de sua TV.

Realidade atual
Segundo o Censo 2010 realizado pelo IBGE no Brasil possui 97% dos lares brasileiros com televisores. Neste momento há por volta de 3,5 milhões de equipamentos (TVs Digitais e conversor digital) com Ginga.
Existem atualmente diversas aplicações interativas na Rede Globo, Rede Record, SBT, Band e TV Brasil.

LG, Sony, Panasonic, Semp Toshiba e Philips já tem modelos com Ginga/DTVi

Legislação
Foi publicado no último dia 24 de fevereiro de 2012 portaria estabelecendo cronograma de instalação do middleware interativo Ginga TVs Digitais através do Processo Produtivo Básico para o produto TELEVISOR COM TELA DE CRISTAL LÍQUIDO.

O Processo Produtivo Básico (PPB), consiste em estabelecer etapas no processo de fabricação de bens de informática, telecomunicações e automação, necessárias para as empresas que se estabeleçam na zona franca de Manaus-AM cumpram tendo como contrapartida benefícios fiscais.
Observe a portaria.

PORTARIA INTERMINISTERIAL
No- 140, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2012
OS MINISTROS DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR e DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, no uso das atribuições que lhes confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal, tendo em vista o disposto no § 6o do art. 7o do Decreto-Lei no 288, de 28 de fevereiro de 1967, e considerando o que consta no processo MDIC no 52000.001749/2002-48, de 29 de janeiro de 2002, resolvem:

Art. 1o A Portaria Interministerial MDIC/MCT no 233, de 16 de setembro de 2011, que estabelece o Processo Produtivo Básico para o produto TELEVISOR COM TELA DE CRISTAL LÍQUIDO,

industrializado na Zona Franca de Manaus, fica acrescida do art. 9o - A, com a seguinte redação: "9o -A Os TELEVISORES COM TELA DE CRISTAL LÍQUIDO deverão incorporar a capacidade de executar aplicações interativas radiodifundidas, de acordo com as Normas ABNT NBR 15606-1, 15606-2, 15606-3, 15606-4 e 15606-6, obedecendo ao seguinte cronograma, tomando-se como base a quantidade total produzida nos respectivos períodos:

I - até 30 de junho de 2012: dispensado;
II - de 1o de julho até 31 de dezembro de 2012: opcional;
III - de 1o de janeiro até 31 de dezembro de 2013: 75% (setenta e cinco por cento) dos televisores; e
IV - a partir de 1o de janeiro de 2014: 90% (noventa por cento) dos televisores.

§ 1o Todos os modelos de televisores que disponibilizarem suporte à conectividade IP e que implementem o middleware interativo deverão garantir o acesso das aplicações interativas aos canais de comunicação.

§ 2o O número de televisores interativos produzidos no período definido no inciso II poderá ser descontado, em números absolutos, da produção requerida para o período definido no inciso III, respeitado um mínimo de 60% (sessenta por cento) no inciso III.

§ 3o A partir do período definido no inciso III, a obrigação se aplica à totalidade das TVs que disponibilizem suporte à conectividade IP, sem prejuízo do percentual total de aparelhos produzidos.

§ 4o O recurso de que trata o caput deste artigo deverá vir instalado, pré-configurado e habilitado de fábrica.

§ 5o Caso os percentuais estabelecidos para os períodos de que tratam os incisos III e IV do caput deste artigo não sejam alcançados, a empresa ficará obrigada a cumprir as diferenças residuais em relação ao percentual mínimo estabelecido, em unidades produzidas, até o término do período subsequente, sem prejuízo das obrigações correntes de cada período.

§ 6o A diferença residual a que se refere o § 5o não poderá exceder a 10% (dez por cento), tomando-se por base a produção do ano em que não foi possível atingir o limite estabelecido." Art. 2o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

FERNANDO DAMATA PIMENTEL
Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

MARCO ANTONIO RAUPP
Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação
Link oficial
http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=2&data=24/02/2012


Oportunidades
Há oportunidade para os desenvolvedores com o middleware aberto Ginga com ambientes de desenvolvimento como o OpenGinga e o AstroBox da TOTVS para executar e testar aplicativos.
Para os desenvolvedores acostumados com as lojas de aplicativos existe a opção do StickerCenter que é uma solução presente nos receptores de TV Digital provida pela TOTVS que permite a exibição, gerenciamento e execução de Stickers.

Quer saber mais?
Lista
http://java.net/nonav/projects/soujava/lists/tvdigital/archive

Para quem estiver interessado no assunto interatividade na TV Digital:
“O valor do televisor é percebido pelo número de conteúdos que ele tem. Hoje, o desafio está no software e não no hardware.”
Carlos Goya-Gerente de relações institucionais da Sony,

Carlos Fernando Gonçalves
JUG Leader Java Noroeste
http://www.javanoroeste.com.br
http://twitter.com/javanoroeste
http://www.twitter.com/mercuriocfg

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saiba como programar para Arduino sem ter nenhum hardware disponível

O Arduino já é uma tecnologia muito difundida entre os amantes de tecnologia. É difícil encontrar um profissional da computação que não brincou um pouco com esta ferramenta de prototipagem ou, que gostaria de fazer isso. Porém, em alguns casos, o programador quer conhecer o arduino mas não dispõe de nenhum hardware, nem mesmo da placa. Como isso poderia ser resolvido? A primeira resposta seria aquela mais simples e direta: ir as compras. Isso pode ser feito em uma loja física ou pela internet. No meu caso, por exemplo, tive a felicidade de encontrar em um site (não me lembro qual) um kit arduino, com um conjunto de sensores e um DVD com 41 vídeo aulas. Mas digamos que o profissional não esteja passando por um bom momento financeiro, ou ainda, simplesmente não queira comprar o Arduino sem antes conhecê-lo um pouco melhor. Para a última situação também já existe uma resposta, e diga-se de passagem, uma excelente resposta. Trata-se do site 123D Circuits.io . Depois de criar seu u

Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados

Nesse post, diferente dos últimos que foram mais enfáticos nas experiências com tecnologias, vou focar um pouco mais nos profissionais que estão começando, ou pretendem ingressar na área de desenvolvimento de software, falando sobre conceitos fundamentais relacionados a programação em geral . Mercado de trabalho para programação Conforme já sabemos, o mercado de desenvolvimento de software, especialmente no Brasil, continua em franca expansão, sendo que cada vez mais as empresas buscam desenvolver seus próprios sistemas usando as mais diferentes e novas tecnologias. Algumas matérias interessantes: As seis profissões mais valorizadas em 2010 no IDG Now! Muitas vagas e sensação de reaquecimento da economia Por isso, a área de desenvolvimento de software tem despertado interesse em muitos profissionais de outras áreas que desejam mudar de profissão, já que as oportunidades de trabalho tendem a ser maiores. Esse é um perfil presente em muitos dos clientes da Globalcode que acabou m

JSON fácil em Java com GSon !

Ola pessoal ! O formato JSON ( J ava S cript O bject N otation) vem se consagrando cada vez mais na comunicação de dados, principalmente nos dispositivos móveis devido a esse formato ser mais leve que o XML e também mais legível. Uma prova disso são as inúmeras bibliotecas que existem para manipular esse formato, e no caso do Android, o suporte ao JSON é nativo. Mas apesar de ter esse suporte nativo, algumas operações devem ser feitas manualmente e o código acaba ficando um pouco verboso e repetitivo, já que para cada objeto que se deseja transmitir é necessário fazer um método que lê as propriedades do JSON e faz as devidas atribuições no seu objeto Java. Vamos supor o seguinte objeto sendo transmitido em JSON: {   user: {     id: 123456,     name: "Neto Marin",     username: "netomarin",     email: "netomarin@globalcode.com.br"   } } Se você fosse tratar um Webservice que envia esse JSON para o seu aplicativo Android, além de criar a o