Pular para o conteúdo principal

Java e Redes: Consultando um serviço com Socket

Introdução

Neste post será abordada a utilização da Plataforma Java para desenvolvimento de um aplicativo de rede que consulta a um serviço do NIST- National Institute of Standars and Technology que fornece o horário oficial do EUA.
*Para saber mais visite http://www.time.gov/about.html e http://tf.nist.gov/tf-cgi/servers.cgi.

JSE e Networking

A Plataforma Java na sua versão padrão disponibiliza API que torna simples o desenvolvimento de aplicativos para rede. Conforme a própria documentação o pacote java.net pode ser dividido em duas seções:

Uma API de baixo nível com as seguintes abstrações:
  • Addresses, que representam identificadores de rede como endereços IP
  • Sockets, que representam mecanismo para comunicação bidirecional
  • Interfaces, que representam interfaces de rede
Uma  API de alto nível com as seguintes abstrações:
  • URIs, que representam Universal Resource Identifiers.
  • URLs, que representam Universal Resource Locators.
  • Connections, que representam conexões para recursos apontados pelas URLs.
No JSE são disponibilizadas também fábricas para criação de sockets no pacote javax.net.

Exemplo

Implementaremos o exemplo utilizando comunicação via TCP, que estabelece uma conexão confiável entre dois computadores. Neste contexto entenda como confiável, a garantia de entrega dos pacotes.

No exemplo utilizaremos a classe java.net.Socket que representa um endpoint para comunicação entre duas máquinas, e obteremos da resposta enviada pelo serviço através do fluxo de dados de leitura (InputStream) do Socket.

O serviço do NIST está disponível no host time-A.timefreq.bldrdoc.gov na porta 13, então será criado um socket para o serviço, conforme segue:
String host = "time-A.timefreq.bldrdoc.gov";
int porta = 13;
Socket socket = new Socket(host, porta);

Este construtor pode lançar duas exceções checadas, UnknownHostException, caso não seja possível determinar o endereço IP do host informado, e IOException, caso ocorra erro de I/O (entrada/saída) na criação do socket, além de poder lançar uma exceção não checada SecurityException, caso ocorra algum problema de segurança.

Após o Socket criado podemos obter o seu fluxo de dados por meio do método getInputStream(), como pode ser observado a seguir:
InputStream socketReader = socket.getInputStream();

E então podemos realizar a leitura do fluxo de dados obtido. Para realizar tal leitura faremos uso de classes que permitem a leitura do stream binário (socketReader) como um stream de caractere (charsReader) otimizado (lineReader), conforme código abaixo:

InputStream socketReader = socket.getInputStream();
InputStreamReader charsReader = new InputStreamReader(socketReader);
BufferedReader lineReader = new BufferedReader(charsReader);

Segue o código completo da classe que consulta o referido serviço:

package br.eti.castro.blog.samples.networking;

import java.io.BufferedReader;
import java.io.IOException;
import java.io.InputStream;
import java.io.InputStreamReader;
import java.net.Socket;
import java.net.UnknownHostException;

public class ConsultaTimeServiceNIST {
 
 //o tratamento de excessoes foi simplificado 
 //(throws UnknownHostException, IOException)
 //para simplificar o entendimento do exemplo
 public static void main(String[] args) throws UnknownHostException, IOException {
  //declarando de objetos para a leitura do fluxo do socket
  BufferedReader lineReader = null;
  InputStreamReader charsReader = null;
  InputStream socketReader = null;
  String line = null;
  
  //criando o socket
  //para o host time-A.timefreq.bldrdoc.gov na porta 13
  String host = "time-A.timefreq.bldrdoc.gov";
  int port = 13;
  Socket socket = new Socket(host, port);
  //recuperando o fluxo de dados
  socketReader = socket.getInputStream();
  //montando o fluxo de leitura otimizado 
  charsReader = new InputStreamReader(socketReader);
  lineReader = new BufferedReader(charsReader);
  //enquanto existirem linhas para serem lidas
  //as mesmas srão impressas na saida padrao
  while((line = lineReader.readLine())!=null){
    System.out.println(line);
  }
  //fechamento do socket
  socket.close();
 }
}

A execução do código gerou o seguinte resultado, que representa o dia 14/02/2011 às 17h11m13s.

55606 11-02-14 17:11:13 00 0 0 0.0 UTC(NIST) * 

Teste o código, altere a classe e utilize um java.text.SimpleDateFormat para realizar a conversão do texto para um objeto da classe java.util.Date.

Até mais!
Marcelo de Castro
http://twitter.com/mcastroinfo
http://www.globalcode.com.br/instrutores/MarceloCastro
Outros posts: http://blog.globalcode.com.br/search/label/MarceloCastro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saiba como programar para Arduino sem ter nenhum hardware disponível

O Arduino já é uma tecnologia muito difundida entre os amantes de tecnologia. É difícil encontrar um profissional da computação que não brincou um pouco com esta ferramenta de prototipagem ou, que gostaria de fazer isso. Porém, em alguns casos, o programador quer conhecer o arduino mas não dispõe de nenhum hardware, nem mesmo da placa. Como isso poderia ser resolvido? A primeira resposta seria aquela mais simples e direta: ir as compras. Isso pode ser feito em uma loja física ou pela internet. No meu caso, por exemplo, tive a felicidade de encontrar em um site (não me lembro qual) um kit arduino, com um conjunto de sensores e um DVD com 41 vídeo aulas. Mas digamos que o profissional não esteja passando por um bom momento financeiro, ou ainda, simplesmente não queira comprar o Arduino sem antes conhecê-lo um pouco melhor. Para a última situação também já existe uma resposta, e diga-se de passagem, uma excelente resposta. Trata-se do site 123D Circuits.io . Depois de criar seu u

Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados

Nesse post, diferente dos últimos que foram mais enfáticos nas experiências com tecnologias, vou focar um pouco mais nos profissionais que estão começando, ou pretendem ingressar na área de desenvolvimento de software, falando sobre conceitos fundamentais relacionados a programação em geral . Mercado de trabalho para programação Conforme já sabemos, o mercado de desenvolvimento de software, especialmente no Brasil, continua em franca expansão, sendo que cada vez mais as empresas buscam desenvolver seus próprios sistemas usando as mais diferentes e novas tecnologias. Algumas matérias interessantes: As seis profissões mais valorizadas em 2010 no IDG Now! Muitas vagas e sensação de reaquecimento da economia Por isso, a área de desenvolvimento de software tem despertado interesse em muitos profissionais de outras áreas que desejam mudar de profissão, já que as oportunidades de trabalho tendem a ser maiores. Esse é um perfil presente em muitos dos clientes da Globalcode que acabou m

JSON fácil em Java com GSon !

Ola pessoal ! O formato JSON ( J ava S cript O bject N otation) vem se consagrando cada vez mais na comunicação de dados, principalmente nos dispositivos móveis devido a esse formato ser mais leve que o XML e também mais legível. Uma prova disso são as inúmeras bibliotecas que existem para manipular esse formato, e no caso do Android, o suporte ao JSON é nativo. Mas apesar de ter esse suporte nativo, algumas operações devem ser feitas manualmente e o código acaba ficando um pouco verboso e repetitivo, já que para cada objeto que se deseja transmitir é necessário fazer um método que lê as propriedades do JSON e faz as devidas atribuições no seu objeto Java. Vamos supor o seguinte objeto sendo transmitido em JSON: {   user: {     id: 123456,     name: "Neto Marin",     username: "netomarin",     email: "netomarin@globalcode.com.br"   } } Se você fosse tratar um Webservice que envia esse JSON para o seu aplicativo Android, além de criar a o