Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Globalcode no Facebook

As redes sociais estão em alta faz tempo, diversos artigos e blogs falando sobre a extinção da comunicação via e-mail e as novas gerações dialogando somente através de instant messenger, orkut, facebook, twitter... e nós, jovens de 30 anos ficando ultrapassados ainda viciados naquela nova forma de comunicação, o e-mail! Já faz tempo que entendemos os valores das redes sociais, especialmente do twitter. Fazia tempo que pensamos em investir um tempo para criar as páginas para a Globalcode no facebook. Junto com a Ana Abrantes começamos a criar um usuário Globalcode http://www.facebook.com/globalcode que administra várias páginas! Depois criamos as página para os principais cursos da Globalcode e também para a iniciativa Open4Education, e estamos trabalhando a todo vapor para aumentar a integração com nosso site e com o blog. Colocamos o botãozinho "Curtir" ou "Like" nos cursos, ou seja, a partir da página do curso você pode "Curtir" no facebook nos seu

Java e Redes: Implementando um ServerSocket

Introdução Uma dúvida de um aluno da Academia Java  me incentivou a dar continuidade ao assunto de programação Java para redes, iniciado em Java e Redes: Consultando um serviço com Socket  que mostrava como consultar um serviço do NIST por meio da API de redes da Plataforma Java, este post apresenta a implementação de um java.net.ServerSocket que responde aos clientes com um determinado arquivo. Exemplo Para a criação de um ServerSocket que será responsável por escrever os bytes de um determinado arquivo no canal de comunicação com o cliente, definiremos a porta no construtor, conforme segue: int port = 8080; ServerSocket server = new ServerSocket(8080); Apenas a criação do objeto server da classe ServerSocket não permite ainda a comunicação, para tanto é necessário que o ServerSocket passe a aceitar conexões, e isto é feito pelo método accept , este método é bloqueante, ou seja, faz com que o programa fique parado até que o servidor receba uma requisição, e quando isto o

EJB 3: Uma evolução sob os conceitos do Hibernate e Spring

Definitivamente o modelo de componentização definido no Java EE 5 e 6 evoluiu e melhorou muito. Mas, sem dúvida muita dessa evolução se deve às pressões do Hibernate e Spring Framework. Estes dois últimos frameworks nasceram baseados no conceito de POJO, que nada mais é do que a concepção de um modelo de componentização baseado em classes Java sem as regras impostas pelo EJB (curioso, sem o EJB não existiria o Hibernate ou o Spring). A morte dos Entity Beans O Hibernate nasceu da idéia de promover um modelo de persistência mais simples que o proposto pelos EJBs do tipo Entity Beans definido na especificação EJB 2.x. Este foi o primeiro tipo de EJB a sofrer com a evasão de desenvolvedores com o surgimento deste framework e a conscientização sobre os problemas nos Entity Beans. A partir de um modelo baseado em JavaBeans e o uso do JDBC, o Hibernate usa a Reflection API para gerar os SQLs necessários para persistir o estado de beans em diversos banco de dados relacionais, além de defini

Eventos Lançamento Nova Unidade Goiânia

Estivemos em Goiânia para uma sequência de pequenos eventos para Lançamento da Nova Unidade Globalcode em parceria com os amigos Raphael Adrien e Thiago Milhomens, da R3 TI. Realizamos um Curso para Formação de Instrutores, e percebemos que a comunidade Goiânia está cheia de gente muito competente, motivada e atualizada. Além do Raphael Adrien dois novos instrutores estão sendo homolgados e farão parte do time de instrutores Globalcode em breve: Walison Moreira e Marcelo Quinta. Na quinta-feira realizamos um coquetel de lançamento após um minicurso voltado especialmente para empresearios, gestores, professores, coordenadores e representantes das comunidades e associações de Goiânia. Como disse o Vinicius Senger no dia "em termos de comemoração / chopp a Nova Unidade Goiânia está 100% homologada!". Tivemos a oportunidade de conhecer a Universidade Federal de Goiânia em uma visita guiada pelo Marcelo Quinta e Walison Moreira e conversar com a professora da Faculdade Cambu

Java e Redes: Consultando um serviço com Socket

Introdução Neste post será abordada a utilização da Plataforma Java para desenvolvimento de um aplicativo de rede que consulta a um serviço do NIST- National Institute of Standars and Technology que fornece o horário oficial do EUA. *Para saber mais visite http://www.time.gov/about.html e http://tf.nist.gov/tf-cgi/servers.cgi . JSE e Networking A Plataforma Java na sua versão padrão disponibiliza API que torna simples o desenvolvimento de aplicativos para rede. Conforme a própria documentação o pacote java.net  pode ser dividido em duas seções: Uma API de baixo nível com as seguintes abstrações: Addresses, que representam identificadores de rede como endereços IP Sockets, que representam mecanismo para comunicação bidirecional Interfaces, que representam interfaces de rede Uma  API de alto nível com as seguintes abstrações: URIs, que representam Universal Resource Identifiers. URLs, que representam Universal Resource Locators. Connections, que representam conexões par

As mais novas tendências em Goiânia

Este é o meu primeiro post no blog dos Globalcoders, e vou dedicá-lo a apresentar a parceria entre nós, da R3TI, e a Globalcode, falando um pouquinho das próximas ações e eventos que teremos em Goiânia - GO. Daremos início aos trabalhos no dia 10/02 com uma palestra super relevante com a Yara Senger , cujo tema é " Java para líderes e gerentes ". Você poderá entender quais são os desafios de um gestor ao começar com a tecnologia Java, será uma verdadeira revelação de mitos e verdades sobre a plataforma. No dia 11/02 vou ministrar um minicurso sobre HTML 5, JSF 2 e ReST que foi criado a partir da minha palestra durante o JavaOne Brasil. Nele discutiremos um pouco a respeito do que seria arquitetura e o que seria designer, além de como podemos utilizar tudo isto para criar componentes inteligentes. Por fim, sábado, dia 12/02, será totalmente dedicado à robótica e hardware livre com o I Arduino Hack Day . Muita diversão e conhecimento sob a batuta de Vinicius Senger, co

Criando uma aplicação no NetBeans com JPA 2.0 e JavaDB

O vídeo tutorial a seguir apresenta a criação de um projeto desde o início, através da versão atual do NetBeans, para o uso do JPA 2 para persistência de uma entidade simples. Neste vídeo a IDE é usada para criar um projeto Java e demonstrar o uso do JPA via EclipseLink com o banco de dados JavaDB. Uma entidade simples Cliente é criada. Depois o DAO (Data Access Object) é implementado para realizar algumas operações de persistência. Luz, camera e Ação! O projeto completo criado neste tutorial pode ser baixado através do seguinte link: exemploJPA-1.0.zip Enjoy it! By Spock Twitter: @drspockbr http://blog.spock.com.br/ http://linkedin.spock.com.br/ http://www.springbrasil.com.br/ Outros posts: http://blog.globalcode.com.br/search/label/Spock

Concurso Vivo e Desenvolvimento Mobile

Olá, Não sei se é de conhecimento de todos mas a Vivo está organizando um concurso para desenvolvimento mobile http://desenvolvedores.vivo.com.br/ O concurso consiste em desenvolver uma aplicação para celular, fazer o upload na PDVivo e só. Não definiram temas, plataformas e nem tecnologias específicas. Haverá uma banca julgadora que definirá os ganhadores. Os prêmios são: 1º Lugar - R$17.000,00(dezessete mil reais) e uma viagem para a Campus Party em São Francisco. 2º Lugar - R$10.000,00 (dez mil reais) 3º Lugar - R$5.000,00 (cinco mil reais) Nós da YaW temos dedicado bastante de nosso estudo em plataforma e desenvolvimento mobile, portanto, nada mais certo de darmos nossa tacada também no concurso. Porém, como 'compartilhar o conhecimento' é um de nosso princípios, resolvemos não fazer isto sozinhos. E para isso, estamos planejando algumas coisas para quem tiver interesse em participar com a gente. Planejamos fazer alguns DOJOs de programação, encontros, bate-papos e