Pular para o conteúdo principal

Retrospectiva Trilha de Teste TDC 2011 + Trilha de Teste TDC 2012

No ano passado (2011) eu tive o prazer de coordenar a Trilha de Teste do TDC 2011 – The Developers Conference.

Gostaria de apresentar para vocês alguns números desta trilha, algumas escolhas de palestras e também o que estaremos planejando para a Trilha de Teste do TDC 2012.

Porque o TDC tem uma Trilha de Teste?
Sabemos hoje pela crescente, senão essencial melhoria dos sistemas que desenvolvemos. Há várias iniciativas dentro de uma equipe de desenvolvimento para que o produto tenha a qualidade final esperada por seus usuários.

Porém somente testes dentro do time de desenvolvimento não nos garante a qualidade geral do software. Para isso existe uma série de profissionais que focam únicos e exclusivamente em Teste de Software.

Dentro da área de teste possuímos diversas áreas de conhecimento e vertentes diferentes, onde se faz cada vez mais necessário termos este tipo de profissional atuando para garantir a qualidade dos sistemas desenvolvidos pelas empresas.

Um passo muito imponte que podemos observar das três trilhas de teste foi à abordagem de diversos assuntos técnicos dentro da área de Teste de Software, mostrando que teste não é só “testa aí!”.

Trilha de Teste TDC 2011 – São Paulo
Este trilha foi um mix de assuntos bem interessantes com assuntos de nível básico até avançado.
Dois destaques desta trilha foram a palestra sobre Teste de Segurança e sobre Especificação por Exemplos. Nesta mesma trilha tivemos uma palestra sobre Agile Testing que foi apresentada nas outras trilhas de Teste em Florianópolis e Goiânia.

Como última palestra tivemos uma Mesa Redonda com perguntas feitas pelos participantes da Trilha de Teste, o vídeo da Mesa Redonda pode ser visualizado no link abaixo.

Informações Gerais
Esta trilha ocorreu no dia 07/07/2011, quinta-feira
Número de participantes: 129


Trilha de Teste TDC 2011 – Florianópolis
Nesta edição da Trilha de Teste tivemos novas palestras muito interessantes e diferentes. Já virando uma tradição tivemos a palestra de Agile Testing, mas tivemos diferentes assuntos como “Práticas de Testes Manuais e Automáticos para aplicativo de TV Digital em dispositivos móveis” onde foi apresentado como a Nokia testa manualmente e automatiza os testes do software de TVDigital.

Tivemos também a apresentação sobre ATDD – Acceptance Test Driven Development e BDD – Behavior Driven Development apresentando como podemos nor organizer e aplicar estas técnicas em nosso ambiente de trabalho.

Aprendemos também a configurar o Jenkins para a execução de testes automatizados com a palestra “Botando o Jenkins para rodar seus testes”.

Informações Gerais
Esta trilha ocorreu no dia 20/08/2011, sábado
Número de participantes: 134


Trilha de Teste TDC 2011 – Goiânia
Nesta Trilha de Teste tivemos algumas novas palestras onde uma das mais interessantes foi a de “Automação de Teste para iPhone e iPad com Frank”. Tivemos também uma ótima apresentação sobre “Derrubando as barreiras da comunicação testers x desenvolvedor” que nos faz pensar se realmente testers e desenvolvedores são inimigos.

Como nas outras Trilhas tivemos a Mesa Redonda, mas antes dela um hands on de Selenium 2 (Webdriver) com Page Objects, mostrando o quanto o teste automatizado orientado a browser pode ser modular e reutilizável.

Informações Gerais
Esta trilha ocorreu no dia 29/10/2011, sábado
Número de participantes: 40

Agradecimentos da Trilha de Teste
Primeiramente ao Jorge Diz, que foi o coordenador da Trilha de Teste do TDC 2010 e que me ajudou a coordenar a Trilha de São Paulo. Também aos nossos patrocinadores Iterasys e ThoughtWorks.


O que teremos neste ano de 2012?
Os temas ainda são surpresa, mas existe uma novidade muito interessante para todos: a Trilha de Teste está dividida em duas! Isso mesmo!

Trilha de Teste University
Esta trilha tem o foco de trazer todos os assuntos básicos da ára de teste de software, como certificações, como começar, como planejar e executar testes, como iniciar em automação, etc...
É voltada principalmente para o público universitário, iniciante ou curiosos da área.

Coordenadores: Jorge Diz e Elias Nogueira
Data: 05/07 (quinta-feira)

Trilha de Teste RegularVai abordar assuntos intermediários/avançados, sempre trazendo as novidades da área de teste e como aplicar diversas abordagens, como testes de segurança e agile que tivemos no ano passado.
Embora esta trilha tenha assuntos mais avançados que a Trilha de Teste University, esta trilha á aberta para qualquer pessoa.

Coordenadores: Leonardo Oliveira e Elias Nogueira
Data: 06/07 (sexta-feira)

Como submeter uma palestra?
Você pode submeter uma palestra para qualquer trilha, não só para a de teste, mas para isso é necessário o preenchimento do Call4Papers.
São 3 tipos de apresentações: relâmpago (5 min), mini palestra (15 min) e palestra ou debate (45 min)
http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2012/saopaulo/call4papers

Como me inscrever nas Trilhas de Teste?
Acesso o site do TDC e faça sua inscriação
http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2012/index.html#saopaulo




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Saiba como programar para Arduino sem ter nenhum hardware disponível

O Arduino já é uma tecnologia muito difundida entre os amantes de tecnologia. É difícil encontrar um profissional da computação que não brincou um pouco com esta ferramenta de prototipagem ou, que gostaria de fazer isso. Porém, em alguns casos, o programador quer conhecer o arduino mas não dispõe de nenhum hardware, nem mesmo da placa. Como isso poderia ser resolvido? A primeira resposta seria aquela mais simples e direta: ir as compras. Isso pode ser feito em uma loja física ou pela internet. No meu caso, por exemplo, tive a felicidade de encontrar em um site (não me lembro qual) um kit arduino, com um conjunto de sensores e um DVD com 41 vídeo aulas. Mas digamos que o profissional não esteja passando por um bom momento financeiro, ou ainda, simplesmente não queira comprar o Arduino sem antes conhecê-lo um pouco melhor. Para a última situação também já existe uma resposta, e diga-se de passagem, uma excelente resposta. Trata-se do site 123D Circuits.io . Depois de criar seu u

Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados

Nesse post, diferente dos últimos que foram mais enfáticos nas experiências com tecnologias, vou focar um pouco mais nos profissionais que estão começando, ou pretendem ingressar na área de desenvolvimento de software, falando sobre conceitos fundamentais relacionados a programação em geral . Mercado de trabalho para programação Conforme já sabemos, o mercado de desenvolvimento de software, especialmente no Brasil, continua em franca expansão, sendo que cada vez mais as empresas buscam desenvolver seus próprios sistemas usando as mais diferentes e novas tecnologias. Algumas matérias interessantes: As seis profissões mais valorizadas em 2010 no IDG Now! Muitas vagas e sensação de reaquecimento da economia Por isso, a área de desenvolvimento de software tem despertado interesse em muitos profissionais de outras áreas que desejam mudar de profissão, já que as oportunidades de trabalho tendem a ser maiores. Esse é um perfil presente em muitos dos clientes da Globalcode que acabou m

JSON fácil em Java com GSon !

Ola pessoal ! O formato JSON ( J ava S cript O bject N otation) vem se consagrando cada vez mais na comunicação de dados, principalmente nos dispositivos móveis devido a esse formato ser mais leve que o XML e também mais legível. Uma prova disso são as inúmeras bibliotecas que existem para manipular esse formato, e no caso do Android, o suporte ao JSON é nativo. Mas apesar de ter esse suporte nativo, algumas operações devem ser feitas manualmente e o código acaba ficando um pouco verboso e repetitivo, já que para cada objeto que se deseja transmitir é necessário fazer um método que lê as propriedades do JSON e faz as devidas atribuições no seu objeto Java. Vamos supor o seguinte objeto sendo transmitido em JSON: {   user: {     id: 123456,     name: "Neto Marin",     username: "netomarin",     email: "netomarin@globalcode.com.br"   } } Se você fosse tratar um Webservice que envia esse JSON para o seu aplicativo Android, além de criar a o